O ano está apenas começando e nada melhor do que aproveitar esta época para repensar estratégias e ficar de olho em fatores importantes para o sucesso dos negócios em 2015. O diretor técnico da Inventti, Tibério César Valcanaia, aponta três pontos fundamentais para que os pequenos empreendedores consigam enfrentar os desafios econômicos e de mercado neste novo ano:

Atenção para a importância do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o sistema de controle da entrada e saída de dinheiro da empresa e precisa ser feito de forma adequada. Em uma lista com os seis maiores erros de quem vai à falência, o Sebrae inclui o descontrole do fluxo de caixa como um dos fatores. Um estudo também do Sebrae sobre os Fatores Condicionantes e Taxa de Mortalidade das Micro e Pequenas Empresas mostra que entre as principais razões para o fechamento ou paralisação das empresas estão a falta de capital de giro (para 37%) e os problemas financeiros (para 25%), itens que poderiam ser resolvidos, muitas vezes, com planejamento e acompanhamento adequado do fluxo de caixa. O fluxo de caixa pode ser elaborado em planilhas, mas o ideal é usar um sistema de gestão, para que ele não fique somente no planejamento inicial e seja atualizado automaticamente. “É importante que o sistema mostre ao longo do tempo a previsão de gastos e recebimentos, permitindo que o empresário trabalhe as datas de recebimento e pagamento para assim viabilizar a sustentabilidade do seu negócio”, afirma Valcanaia.

Fique de olho na organização e integração das informações

Uma empresa, seja ela de qual setor e porte, envolve várias áreas e processos. Por mais organizado e metódico que o empresário seja, é praticamente impossível manter a integração de informações como pagamentos, cobranças, pedidos e documentos fiscais de forma manual ou em planilhas. Ao fazer uma venda de produto por exemplo, é necessário emitir um documento fiscal, gerar um contas a receber, gerar um boleto ou documento de cobrança, controlar o pagamento deste título, atualizar o fluxo de caixa além de controlar as informações fiscais e contábeis da empresa. “Por isso a importância da integração das informações que é feita de forma automática por um sistema de gestão e obriga a empresa a ser organizada e ter os processos básicos de gerenciamento”.

Tenha o contador como aliado para a tributação correta

Muito tem se evoluído nas regras do SIMPLES Nacional e novas áreas de atuação agora podem contar com esse benefício. Por isso é essencial ficar atento se a sua empresa se encaixa em uma nova forma de tributação, o que pode proporcionar redução de impostos para o negócio. “O contador é a pessoa especilizada que poderá avaliar a possibilidade de uma forma de tributação mais adequada ao perfil da empresa. Estar atento as obrigatoriedades que estão surgindo também é importante para evitar um “passivo fiscal”, finaliza o diretor técnico da Inventti.

 

Fonte: Revista Incorporativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *