Criar Um Plano De Negócios

Por que você precisa de um plano de negócios para abrir uma empresa?

Você pode estar se perguntando: Por que eu preciso criar um plano de negócios antes de abrir minha empresa? Este tipo de questionamento é muito natural e totalmente compreensível quando realizados por novos empreendedores, ou mesmo empreendedores experientes que querem expandir seus negócios. E isto se dá, pois, para o empreendedor, ele já tem uma ideia clara em sua mente sobre como será sua empresa e os objetivos que almeja alcançar. Além disso, ele conhece o mercado e possui as habilidades necessárias para atender as necessidades do seu público alvo.

Então, por que ele precisa de um plano de negócios? Muitas vezes isso não faz sentido para alguns.

Por isso, hoje resolvemos explicar a importância da criação de um plano de negócios perfeito, para que você tenha muito sucesso nos negócios.

Separamos algumas excelentes razões para responder sua pergunta. Você precisa criar um plano de negócios:

  • Para esclarecer suas ideias 

Escrever sobre como será sua empresa tornará suas ideias mais claras e objetivas do que mantê-las apenas em sua cabeça.

  • Para descobrir e resolver problemas

A ideia de negócio que você tem em mente pode ter alguns buracos e falhas, e com certeza, você pode não ter considerado todos os aspectos relevantes para que o mesmo seja um sucesso e tenha longevidade. Logo, ao escrever o plano de negócios tudo se tornará muito mais claro  e visível para que você possa ser certeiro em sua decisão de empreender.

  • Para obter feedback dos outros 

Um plano de negócios devidamente escrito pode ser compartilhado com pessoas confiáveis ​​para obter seus conselhos.

  • Para ter um documento formal 

Bancos,  investidores e possíveis parceiros vão querer prova de que você é sério e está estruturando um negócio confiável. Um plano de negócios bem redigido fornecerá essa prova.

  • Para orientá-lo sobre o crescimento do seu negócio

Um bom plano de negócios irá mantê-lo na pista e sempre focado, mesmo que o trabalho do dia-a-dia se torna uma distração.

Se você nunca escreveu um plano de negócios antes, e não tem ideia de como fazê-lo agora, tudo que estamos lhe falando pode ser uma perspectiva assustadora. Mas, preparamos 10 dicas bem legais para que você escreva o seu plano por etapas. Essas dicas irão ajudá-lo a criar o plano de negócios perfeito para que você tenha muito sucesso nos negócios.

  1. Descreva um Resumo Executivo

O Resumo Executivo a parte do plano onde você irá descrever sua empresa e os produtos ou serviços que você irá vender. Este resumo, como o próprio nome diz, deve ser breve, para capturar e manter a atenção das pessoas.

Tente descrever o objetivo e a missão de seu negócio em apenas algumas frases. Trabalhe duro e tente torná-las memorável.

Trate esta parte do plano como um documento de ‘comunicado do elevador’ – ele deve ser sucinto e fácil de lembrar.

  1. Defina quem são seus clientes?

Você tem uma ideia clara do tipo de pessoas (ou empresas) que irão comprar o seu produto ou serviço? Se não, pense cuidadosamente até que você tenha esta definição clara em sua mente.

Esta é uma das primeiras perguntas que qualquer investidor irá lhe fazer sobre o seu plano de negócios. Tenha suas respostas prontas:

  • Saiba se seus clientes serão pessoas físicas ou empresas. Se o seu foco for empresas, quem você vai mirar dentro dessas empresas? Você irá contatar o departamento de compras ou diretamente os diretores?
  • Determine se você terá clientes regulares ou compradores eventuais.
  • Certifique-se de que você realmente falou com alguns de seus potenciais clientes.
  1. Estude o seu público-alvo

Não há espaço para suposições em negócios. Você precisa identificar as pessoas que vão comprar de você. Pense sobre o seguinte:

  • Demografia – idade, sexo e status social.
  • Segmentação – tamanho da empresa, receitas da empresa e serviços ou produtos da empresa.
  • Localização – talvez uma área específica, cidade, ou mesmo país.
  • Profissão – talvez seu público alvo seja contabilistas, professores ou advogados, por exemplo.
  • Grupos – pessoas com interesses ou hábitos comuns.

Quanto melhor for a avaliação sobre o seu público-alvo, mais abrangente será seu plano de negócios.

  1. Quais são as suas oportunidades?

As empresas bem sucedidas pensam grande. Você pode estar começando pequeno, mas você não tem que continuar assim. Então anote as oportunidades possíveis para o seu negócio à medida que o mesmo cresce.

Por exemplo, talvez você esteja planejando começar vendendo pela internet. Isso é ótimo, mas como você obterá tráfego para seu site? Como as pessoas vão encontrá-lo on-line? Você vai precisar de vendedores? Se não, como você vai convencer as pessoas a comprar de você?

Com o negócio crescendo, você tem planos para estruturar uma loja física? Quais outras oportunidades você terá se seu negócio crescer conforme o planejado?

  1. Quem são os seus concorrentes?

Toda empresa tem concorrência. Se você não mencionar os seus concorrentes, os investidores irão pensar que você ainda é muito amador e não está maduro para os negócios – estudar a concorrência a fundo demonstra profissionalismo e maturidade corporativa. Seja minucioso e liste todos os seus concorrentes existentes e potenciais:

  • Quem são seus concorrentes diretos – aqueles que vendem os mesmos produtos que você?
  • Quem são seus concorrentes indiretos – aqueles cujo mercado se sobrepõe ao seu?
  • O que impedirá que outras empresas concorram com você – quais são as barreiras à entrada dessas empresas no mercado?
  • Defina sua USP – ou Unique Selling Proposition (em português, Proposta Única de Venda) – Em outras palavras, qual é o seu ponto de exclusividade que o torna diferente de seus concorrentes?

Esse último ponto é importante. Você precisa explicar como sua empresa irá se diferenciar de todas as outras. Isso pode ser baseado no preço, serviço, qualidade, alcance ou valor. Certifique-se de s-o-l-e-t-r-a-r isso em seu plano de negócios.

  1. Crie um plano financeiro simples

Todos os planos de negócios devem conter algumas informações financeiras. Isso deve incluir os custos gerais de criação de sua empresa. Por exemplo:

  • Custo para produzir ou comprar produtos.
  • Custos de mão-de-obra e fabricação, incluindo matérias-primas.
  • Custos de pessoal, especialmente para empresas de serviços.
  • Custos de distribuição e comercialização.
  • Custos fixos e variáveis.

O apoio de uma assessoria contábil é essencial para ajudá-lo a criar um plano orçamentário ou um modelo de plano financeiro adequado ao seu empreendimento.

  1. Estruture um planejamento de marketing

Para esta seção de seu plano de negócios, você precisa pensar sobre as estratégias básicas de marketing:

  • Preços – como você vai compor o preço do produto final?
  • Posicionamento – como seu produto ou serviço se encaixa no mercado?
  • Promoção – que canais você usará para atrair e se comunicar com os clientes?
  • Lucro – quanto você espera fazer por item vendido?
  • Lugar – quais são seus pontos de venda?
  1. Planeje suas operações

Coloque sua visão de lado por um momento. Quais são as tarefas diárias que precisam ser executadas ao gerenciar o negócio? Inclua todos os processos operacionais e administrativos do negócio, tais como fabricação e embalagem. Tente cobrir todos os departamentos também, incluindo vendas e atendimento ao cliente.

  1. Contrate as pessoas certas

Este é um dos fatores mais importantes. Pense sobre  quem você quer contratar como colaborador para lhe ajudar no dia a dia. Como você vai encontrar pessoas cujas habilidades complementam a sua? E como você vai convencê-los a trabalhar para você?

Também pense sobre quem você quer como seus consultores de negócios. Você precisará de pessoas em quem possa confiar, para guiá-lo e orientá-lo quando precisar delas.

  1. A simplicidade é a chave para o sucesso

Simplifique seu plano de negócios. Documentos complexos e longos não serão lidos – nem por você nem por potenciais investidores. Um plano de negócios deve ser breve, relevante e focado.

Se você começar a “viajar” enquanto escreve, pare e faça uma pausa. Em seguida, volte e edite o que você escreveu. Quanto mais curto e simples melhor. O núcleo de um bom plano de negócios deve ser apenas algumas páginas.

  1. Planeje seu negócio em torno de seus pontos fortes

Ao escrever seu plano de negócios, tenham em mente seus pontos fortes – e também descreva todos os seus pontos de melhoria. Isso irá ajudá-lo a construir um plano que aproveite ao máximo suas habilidades e demonstre que você é realista. Este será um fator crucial para convencer os investidores que você é um empreendedor sério e consciente.

Conclusão

Seu plano de negócios é um roteiro para sua jornada empreendedora – mas não é nada que deva ser “esculpido em pedra”, pelo contrário, você deve revê-lo pelo menos uma vez por ano e fazer alterações, quando necessário.

Acima de tudo, continue recebendo feedback de seus conselheiros – oficiais e não oficiais. Com a ajuda deles, você vai criar o plano de negócios perfeito, que irá levar você exatamente para onde onde você planeja ir, isto é, ao sucesso absoluto nos negócios.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *